Conteúdos exclusivos para melhorar a sua empresa na internet

Criação de site

Quanto custa um site?

Quando eu digo que sou webmaster, e trabalho com criação de sites e sistemas para internet, muitas pessoas perguntam logo de cara, “Quanto custa um site?”. E a minha resposta é sempre a mesma. “Depende”, “Varia”, “Não tem como eu te dizer logo de cara”.

O que acontece é que, realmente, não tem como dizer de cara. É preciso saber o que o cliente precisa, o tipo de mercado, as funções do site… Tudo isso é levado em consideração.

Isso porque, a maioria dos profissionais, calcula seus valores em cima de horas trabalhadas. Quanto mais experiente é o profissional, provavelmente, maior será o valor da sua hora. Consequentemente, quanto mais funções forem exigidas, maior o número de horas gastas no projeto, e maior o valor final do serviço.

Algumas pessoas não entendem isso muito bem, mas acredite, é uma cobrança muito justa. Não seria legal que o seu site, que leva 8 dias para ser concluído, custasse o mesmo que uma loja virtual, que leva 15 dias… (exemplo de prazos apenas hipotéticos).

Mas quanto custa um site?

É a mesma coisa quando você quer fazer uma festa e vai orçar buffets. Para quantas pessoas? Vai querer foto e filmagem incluída? Quais os tipos de prato? A decoração vai ser a padrão que temos aqui? Ou você vai querer flores especiais?

Todas essas respostas fazem com que o valor varie muito.

Cada site é um site!

Se você tem uma empresa de fotografia, talvez seja interessante botar galerias de imagens. Se você tem um escritório de contabilidade, talvez isso não seja tão necessário. Existem clientes que precisam de um chat para atendimento virtual. Outros não acham necessário. Por isso não existe um preço tabelado. Cada site é um site.

É preciso, antes de mais nada, saber o que você espera do seu site. Essa é a base para conseguirmos identificar seus objetivos e mensurar um valor aproximado.

Solicite uma proposta para gerar resultados em seus projetos digitais

Parcelamento em até 3 vezes SEM JUROS!

SOMENTE EM OUTUBRO



Por isso, responda para si mesmo:

  • Quem é o seu público?
  • Qual é o seu tipo de negócio?
  • Vai querer vender pela internet? Será um site institucional? Terá um blog vinculado ao site?
  • Quais as formas de atendimento gostaria de ter? Apenas um formulário de contato? Mais de um tipo de formulário? Chat? Só os dados de contato exibidos na tela?
  • Terá algum tipo de agenda interna?
  • Busca interna?
  • Quem vai atualizar as informações? Você mesmo? Precisará contratar um serviço de manutenção?
  • O que é fundamental para você hoje? O que pode ser acrescentado com o tempo?
  • Terá otimização para SEO?

Passe isso tudo para os profissionais ou agências que deseja receber orçamentos, que eles entenderão com muito mais facilidade as suas necessidades. É bom para não receber valores baixíssimos, que não atendam suas expectativas. E também para não pagar valores exorbitantes por coisas que você não precisa.

Existe um valor médio?

Existe. Mas é uma média muito vaga! Um site pode sair de graça se você usar um Wix da vida (leia esse artigo onde eu falo se vale ou não apena criar um site no Wix). Mas dependendo da sua empresa e das funções dele, você pode pagar R$ 20.000,00.

Para saber uma média de valor para o seu site, sugiro que peça orçamentos. Muitos orçamentos! Passando as mesmas informações para todos os profissionais que orçar.

Um passo a passo que pode te ajudar.

  • Responda as questões acima, use-a para informar aos profissionais as suas necessidades.
  • Entre nos sites dos seus concorrentes, e veja funções que possam ser interessantes para o seu site. Anote tudo.
  • Entre em contato com profissionais (freelancers e agências), passe suas necessidades e guarde as propostas.
  • Veja os portifólios dos profissionais. Existem muitas pessoas que começaram agora, não tem projetos finalizados, mal sabem personalizar um site no Wix, e se dizem “Web Designers“. Verifique os trabalhos feitos e separe os que mais te agradarem.
  • Reuna-se com os profissionais que te enviaram as melhores propostas. Seja por Skype ou pessoalmente. É bom para você conhecer quem vai ser o responsável por “botar a sua empresa na internet”.
  • Exija um contrato e formas fáceis de entrar em contato. Muitos dos meus clientes vieram a mim com a mesma reclamação. Pagaram para um “profissional” fazer o serviço, e depois do pagamento, nunca mais conseguiram entrar em contato, pegar o dinheiro de volta, e ter o site finalizado. Fique de olho.

Freelancers ou agências?

Mais uma vez, a resposta aqui é, depende.

Com agências, o seu site será criada por uma equipe de profissionais capacitados. Geralmente tem escritório próprio, e você conseguirá entrar em contato com eles, virtual ou presencialmente, com facilidade. Porém cobram mais caro. Bem mais caro que um freelancer. Por terem que pagar aluguel, salários de vários funcionários…

Com freelancers, o seu site será criado por apenas uma pessoa (ou um grupo de profissionais parceiros sem vínculo trabalhista). Geralmente eles trabalham em Home offices ou Co-Workings. Isso faz com que seus custos sejam absurdamente menores, atingindo em cheio o custo do serviço orçado. Se o profissional freelancer que você escolher tiver experiência de mercado, trabalhos feitos que te agradem, e for fácil de contactar, você pode ter um site tão bom quanto o de uma agência, mas com o custo reduzido, simplesmente pelos custos mensais do profissional.

Solicite uma proposta para gerar resultados em seus projetos digitais

Parcelamento em até 3 vezes SEM JUROS!

SOMENTE EM OUTUBRO



Dica para negociar no preço do seu site.

Tenha em mente que um site é algo que você não vai ter para sempre. Daqui há alguns anos, a tecnologia vai mudar, o pensamento das pessoas também, e provavelmente o seu site precisará de mudanças. Um site que era super moderno em 2001 hoje é antiquado e não dá mais resultados.

  • Peça orçamentos a diversos profissionais. Mais de 5, de preferência. Sejam agências ou freelancers.
  • Pense se tudo o que você pediu na proposta é realmente necessário para o momento. Se o valor é alto, diminua as funções do site inicial, e vá incluindo elas com o passar do tempo, de acordo com as suas possibilidades. Não precisa fazer tudo de uma vez só.
  • Se existir uma diferença muito grande entre os valores orçados, avalie a qualidade dos projetos realizados pelo profissional. Talvez o serviço dele realmente vale isso. Mas  não custa nada negociar. Se essa negociação também for interessante para o profissional, por que não? De repente ele consiga te dar algum desconto, ou trabalhar nas formas de pagamento.
Fundadora e CEO da agência Daniele Sousa Webmaster, 26 anos, carioca, casada, com formação técnica em web design e design gráfico. Trabalha com internet há 10 anos. É especialista em desenvolvimento web e marketing digital, possui vasta experiência em design e programação PHP. Ama café com leitura. É uma apaixonada por empreendedorismo e tecnologia. Criou este blog com a intenção de ajudar novos profissionais da área e empresários que desejam alavancar suas empresas na internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RIO DE JANEIRO

contato@danielesousa.com.br
21-2113 0817
21-98464 6003

QUER UMA REUNIÃO À DISTÂNCIA PELA INTERNET?

Se você mora em outro estado, país ou apenas quer otimizar o seu tempo, nós temos experiência em atendimento à distância e podemos fazer nossas reuniões via Skype, sem comprometer a qualidade do projeto. Usuário: danielesousawd

É FREELANCER? SACA DE PROGRAMAÇÃO? VAMOS FECHAR UMA PARCERIA!

Envie o seu currículo com portfolio pra gente.
SOLICITE UM ORÇAMENTO

© 2018 Daniele Sousa Webmaster | Design e programação por Daniele Sousa Webmaster